fonte: o autor.


Aprendemos desde cedo na escola com os professores e livros de história, que o Brasil foi descoberto em 22 de abril de 1500. Com a chegada das 13 caravelas portuguesas lideradas por Pedro Álvares Cabral, A primeira vista, eles acreditavam tratar-se de um grande monte, e chamaram-no de monte pascoal. No dia 26 de abril, foi celebrada a primeira missa no Brasil. Daí então começou um inferno astral para os indígenas; foram forçados a se converterem ao catolicismo romano- religião oficial de Portugal. Numa tentativa desenfreada de exterminar com a cultura nativa. A partir daí, deu-se inicio ao desmatamento das matas brasileiras, hoje tema bastante difundido no Brasil e no mundo. Assunto que virou moda e fórum de debate por causa das mudanças climáticas e catástrofes no mundo. Literalmente explorando da mata atlântica toneladas da valiosa madeira, cuja tinta vermelha era comercializada na Europa. Para tanto utilizaram o escambo, ou seja, os indígenas recebiam dos portugueses algumas bugigangas (apitos, espelhos e chocalhos) e davam em troca o trabalho no corte e carregamento das toras de madeira até as caravelas. Com o passar dos tempos, inconscientemente foram perdendo seu espaço e também o controle de suas reservas nativas para o homem branco. Os historiadores e também educadores, deveriam contar a verdade aos educando. O Brasil não foi descoberto, por que para que algo seja descoberto, precisa se encontrar perdido. Segundo, quando os portugueses chegaram ao Brasil, ainda que na época não atendesse por esse nome, ele a muito já era habitado por povos indígenas. Portanto, se existe alguém que é merecedor de posse dessas terras, são os povos indígenas. Mas isso só no campo das especulações, e da teoria, por que na pratica, as coisas se complicam, coitado dos peles vermelhas. Seu território, a cada década, fica cada vez menor, a sua cultura e o número de povos e/ou tribos, estão a muito ameaçados, e se não abrirmos os olhos e tomarmos algumas providencias, logo serão extintas. E ainda falam em ordem, progresso e democracia. Como pode um pais que não respeita seus semelhantes, sua história, sua cultura e suas raízes, ser considerados de primeiro mundo? Querer nem sempre é poder, e para chegar lá, sinto que ainda falta muito!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Desenho a lápis